: Mais Magazine:: Comentários: 0
Digo Barbosa - Diretor Geral Exponor

O parque de exposições da Exponor – Feira Internacional do Porto é o maior parque de exposições portuguêsCom uma área total de 200 mil metros quadrados, conta com seis pavilhões de diversas dimensões, um auditório para 945 pessoas, bem como mais de 5000 metros quadrados de galerias polivalentes e várias salas, acolhendo anualmente cerca de 30 feiras especializadas e centenas de eventos de variadas dimensões e tipologias.

Posicionando-se como um dos espaços ibéricos de maior performance no que respeita à internacionalização, a Exponor tem-se revelado como o centro de feiras e exposições por excelência dos setores industriais de todo o noroeste da Península Ibérica. Entre 1987 (ano da sua inauguração) e 2012, realizaram-se perto de 680 feiras, com 175 mil empresas expositoras e 11 milhões de visitantes. Entre elas estão algumas das mais importantes feiras profissionais realizadas em Portugal, em setores de grande relevância para a economia nacional, como os de metalomecânica, construção, mobiliário e decoração, têxteis-lar, ourivesaria e joalharia, indústria elétrica e eletrónica, máquinas e equipamentos para as diversas indústrias, entre outros.

Hoje, a Exponor vive uma fase de renovação do seu modelo de negócio, que se materializa na divisão entre duas áreas principais: o aluguer de espaços para eventos, através da cedência das suas infraestruturas e serviços especializados a terceiros; e a organização de eventos, capitalizando todo o know-how e experiência da sua equipa, que deu origem à nova marca: Exponor Exhibitions.

 

Exponor Exhibitions: um novo capítulo virado para o futuro

 

“A nossa intenção com a criação da Exponor Exhibitions foi de adaptação ao modelo de feiras e eventos de futuro”, começa por explicar Diogo Barbosa, Diretor Geral da Exponor. Se por um lado a pandemia veio suspender a atividade do parque de exposições, por outro também acelerou as suas ambições e potenciou a criação e desenvolvimento de novos formatos capazes de otimizar os eventos face ao contexto atual. “Sentimo-nos agora mais preparados para estar ao lado dos nossos parceiros e clientes e de os apoiar na promoção dos seus negócios, gerando valor para os setores em que atuamos”, afirma Diogo Barbosa.

Exemplo disso é a criação da nova plataforma online E+E. Disponibilizada e adaptada a todas as feiras e eventos, a plataforma pretende ser um complemento digital, que permite otimizar a presença dos expositores, mas também a experiência dos visitantes, antes, durante e após cada certame. “Apesar de estarmos ainda numa fase de adaptação, o feedback de expositores e visitantes foi muito positivo, corroborando aquilo em que mais acreditamos: os eventos físicos são uma mais-valia na aproximação e identificação de novos parceiros de negócio e o digital surge, cada vez mais, como um complemento que otimiza os resultados do investimento”, salienta o Diretor Geral.

EMAF de volta à Exponor

De 1 a 4 de dezembro de 2021, a Exponor volta a acolher mais uma edição da EMAF – Feira Internacional de Máquinas, Equipamentos e Serviços para a Indústria. Durante quatro dias, Exponor será palco do maior evento português do setor industrial que dará a conhecer algumas das maiores inovações na indústria 4.0. Diogo Barbosa não esconde a satisfação do regresso, que hoje, mais do que nunca, assume especial importância. “Estamos muito entusiasmados com o regresso das feiras e eventos. Na pausa forçada, preparamo-nos para este momento e queremos agora começar a implementar novos formatos, novas tendências e criar novas oportunidades”. Afinal, é esse um dos principais propósitos da Exponor: criar oportunidades. “Olhamos para os eventos como plataformas de contato, de negócio, de partilha. Num mundo globalizado e altamente concorrencial, os eventos permitem às marcas tirar o pulso ao mercado e ter acesso direto aos seus públicos. A Exponor tem como missão aproximar pessoas, empresas e gerar negócios. Por isso, vemos em cada feira novas oportunidades de gerar valor”, finaliza.

Leave a Comment