: Mais Magazine:: Comentários: 0

Os Colégios Fomento nasceram por iniciativa de um grupo de pais em 1978. Atualmente, fazem parte deste projeto os colégios Planalto e Mira Rio, em Lisboa, e Cedros e Horizonte, no Porto. Fique a conhecer um pouco melhor, nesta edição da Mais Magazine, este distinto exemplo no ensino nacional, que se propõe a desenvolver em Portugal um estilo de educação personalizada.

Os Colégios Fomento são um fantástico exemplo de empreendedorismo social na área educativa, pois nasceram de uma genuína preocupação, de um conjunto de pais, que não prescindiram de ser os protagonistas da educação dos seus filhos. Não encontrando resposta na oferta escolar existente no mercado, deitaram mãos à obra e, sem qualquer apoio público, iniciaram em duas vivendas os colégios Mira Rio e Planalto. A sua determinação contagiou muitas famílias e, em 1979 começaram a funcionar no Porto os colégios Horizonte o Cedros.

Hoje, os colégios funcionam em instalações pensadas de raiz para o fim a que se destinam onde estudam cerca de 1700 alunos, desde os 4 meses (berçário) ao 12º ano. No caso dos colégios Planalto e Mira Rio, a partir do 9º ano é lecionado o International Baccalaureate – uma oferta internacional de elevado prestígio que capacita os alunos a ingressar em qualquer universidade do mundo. Aqui, a qualidade académica é um pressuposto que se constrói numa visão humanista e cristã da vida. Como se promove? Em primeiro lugar com uma sólida formação doutrinal que é assessorada pela Prelatura do Opus Dei e depois com um plano estruturado de formação dos alunos naqueles que são os valores de sempre. Desde o pré-escolar que os Colégios Fomento trabalham com os seus alunos no sentido de irem interiorizando valores como a generosidade, a sinceridade, a ordem, a justiça, a amizade, a solidariedade, entre outros, para que, além de bons alunos sejam também boas pessoas com um sentido transcendente da vida.

Os Colégios Fomento propõem-se a desenvolver em Portugal o estilo de educação personalizada, idealizada e promovida pelo pedagogo e professor catedrático da Universidade Complutense de Madrid, Victor Garcia Hoz, sendo pioneira em várias áreas pedagógicas, muitas delas hoje incorporadas no sistema de ensino português. Esse compromisso é assegurado pelo seu principal ativo, os seus professores. Com um corpo docente sólido e estável, que se formou ao longo dos anos nos princípios pedagógicos de uma educação personalizada e diferenciada, os Colégios Fomentos asseguram a excelência do ensino nacional.

Na verdade, a educação personalizada, potenciada pelo ensino diferenciado, é a principal inovação dos Colégios Fomento. Conhecer cada aluno, as suas capacidades e potencialidades, propondo-lhes constantes desafios é imprescindível para a instituição, que recorre a projetos e metodologias ajustadas a cada nível de ensino, do berçário ao 12º ano, baseadas nas mais recentes investigações no campo da neurociência e da educação, a par do recurso ao digital.

Falar dos Colégios Fomento é falar de prestígio e qualidade, valores basilares que guiam o caminho desta instituição, que no futuro continuará a ser orientada por uma educação personalizada e diferenciada, assente numa forte identidade cristã, sem nunca o esquecer o seu compromisso com pais, professores e alunos.

Leave a Comment