: Mais Magazine:: Comentários: 0

A Congregação das Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora foi fundada em 1852. Como uma árvore frondosa, foi estendendo os seus ramos desde França, onde teve a sua origem, estando hoje presente em quatro continentes e 17 países. Com mais de 100 fraternidades e cerca de 700 Irmãs, a Congregação leva hoje a sua missão e valores por todo o mundo, como nos conta em entrevista a Irmã Ludovina Ferraz, Superiora Provincial.

A Congregação das Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora nasceu em Calais, norte de França, da reunião de sete comunidades franciscanas dessa Diocese que, após a Revolução Francesa, se encontravam decadentes. O desejo de viver o espírito franciscano fortaleceu cada Irmã a aderir à junção das suas comunidades e ao nascimento de uma nova Congregação. Em 1854 foi nomeada Superiora Geral a Irmã Louise Mabille que, pela sua forma de ser e de estar, motivou cada Irmã e ajudou a solidificar o espírito de família assente no respeito, confiança, humildade e obediência, expresso numa caridade excecional e fraterna de discreta atenção aos outros, que leva as religiosas a aceitar, por amor a Deus e à Congregação a que pertencem, as alegrias e as provações inerentes a toda a vida em comunidade e a viver humildemente com devoção, silêncio, contemplação e oração a sua consagração religiosa. A alegria e o dinamismo sempre caraterizou as Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora, assim como o espírito da missão, adaptando-o às condições de cada tempo, a fim de que o anúncio do Evangelho seja cada vez mais eficaz junto dos povos e culturas. Com mais de 150 anos de presença efetiva e contínua em Portugal, as Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora vivem a sua missão levando, de norte a sul do país, ajuda aos que mais necessitam.

A educação é uma das dimensões da Congregação das Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora, a qual contempla uma rede nacional de estabelecimentos de ensino, que se afirma a cada dia como um dos principais motores de promoção e difusão do seu Ideário. “A educação acompanha a nossa Congregação desde o seu início. Em Portugal a sua primeira comunidade, em Ílhavo, dedicava-se a educar meninas, particularmente, filhas dos pescadores”, explica a Irmã Ludovina Ferraz. Esta ação educativa vem sendo atualmente exercida no Colégio Luso-Francês, Colégio de Lourdes, Centro de Bem Estar Infantil e Juvenil do Sagrado Coração de Jesus e Externato de Santa Margarida e na Escola Superior de Saúde de Santa Maria. “Temos consciência de que a educação, para além de proporcionar a aquisição do conhecimento deve ser
integral, abrangendo toda a dimensão da pessoa humana. A educação tem como missão essencial despertar pessoas capazes de viver e de se comprometer como pessoas”. Assim, a par de uma exigente preparação académica, a Congregação pretende, acima de tudo, formar pessoas. “Essa aprendizagem, mais do que nas aulas, aprende-se no ambiente de respeito e amizade que cada aluno há de encontrar nos nossos estabelecimentos de ensino”.

Ao longo da sua história no mundo e em Portugal, as Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora têm estado atentas às necessidades de todos. No futuro, continuarão a sua missão, vivendo a mística do serviço, com um profundo espírito franciscano, que “nos identifica como irmãos de uma mesma família, no sentido de pertença, em compromisso de (com) unidade, consciente do seu passado, empenhada no seu presente e focada no seu futuro. Pois, como disse a Irmã Louise Mabille: ‘Não basta ter começado é preciso continuar’”.

Leave a Comment