: Mais Magazine:: Comentários: 0

A Optocentro foi fundada em 1985 por cinco pessoas e iniciou atividade no ano seguinte num primeiro andar da António Augusto de Aguiar, em Lisboa. Três anos depois as dificuldades financeiras levaram à entrada de um novo sócio, Rui Motty, que levou a cabo uma redefinição estratégica com mais serviços, atendimento de qualidade e diferenciação. Hoje, a Optocentro está presente em Lisboa, Porto e Maputo, onde continua a levar o melhor da ciência em ótica e optometria a todos os clientes.

O dinamismo que sempre caraterizou esta organização reflete a paixão de servir todos os clientes e o reconhecimento destes, ao longo de 37 anos de história. Atualmente tem três lojas em Lisboa, uma das quais na sede da CGD, em parceria com os serviços sociais, uma no Porto, e outra em Maputo. Esta loja de Moçambique é fruto de uma parceria com o grupo farmacêutico Azevedos, iniciada em 2007. A consistência e a dedicação da sua equipa de trabalho é o suporte do posicionamento da Optocentro. “Considerando a dimensão, a segmentação e a independência face aos grupos no setor, diria que estamos no pelotão da frente em termos de faturação anual. Embora a vertente económica seja fundamental para o suporte e planeamento de todas as outras atividades numa empresa, orientaram-nos sempre a responsabilidade, o serviço e a relação com os clientes”, afirma Rui Motty.

Focada em contribuir para o conforto e bem-estar de todos os seus clientes, a Optocentro tem disponível uma vasta oferta de serviços, que vão desde o tradicional serviço de Optometria ao inovador serviço Reframe. “Num mundo que avança a um ritmo inquieto, é fundamental manter um estado de vigília constante, à espreita de oportunidades. Nenhuma empresa deveria ser estranha a esta realidade”. O Reframe é um projeto alinhado com a filosofia da Economia Circular e denota muitas das preocupações da Optocentro com a sustentabilidade. “Procuramos sempre obter competências técnicas na área da optometria e da contactologia e nunca abandonar a consciência social.” Matérias como a visão e desporto, passando
pela contactologia altamente especializada, são o alvo constante do interesse técnico e profissional da equipa da Optocentro.

É nesta equipa profissional, competente e responsável que Rui Motty encontra um dos principais diferenciais da Optocentro, não apenas no mercado, mas sobretudo perante o cliente. “Procuramos compreender as necessidades dos nossos clientes e encontrar na diversidade do portefólio de produtos que possuímos, o mais indicado para cada pessoa. Na nossa interação com os clientes, implementamos a filosofia de não olhar a meios para apresentar soluções. Diria que constituímos um grupo de trabalho incansável, dedicado aos princípios da nossa missão e alinhado com os interesses dos nossos clientes.” Para o empresário as pessoas que formam as suas equipas são mesmo “o património mais importante da nossa organização.” É essa a razão pela qual assentam a estratégia de desenvolvimento da empresa no estímulo e retenção dos talentos que possuem. “Sempre que possível, apoiamos a formação dos nossos colaboradores, quer se trate de um upgrade técnico- -científico na nossa área, como é o caso da licenciatura em optometria, quer se trate de formação mais generalista, mestrados e pós-graduação.”

Aposta na inovação é chave do sucesso

Tal como acontece em todas as áreas da saúde, também o sentido da visão, e tudo o que o engloba, sai a ganhar quando a prevenção é levada em conta — vale sempre mais prevenir do que remediar, já reza o ditado. Perante isto, estar na vanguarda da inovação é primordial. A realidade não é diferente na Optocentro que procura acompanhar as mais recentes inovações desenvolvidas neste campo. “Ao longo dos últimos 30 anos, e em simultâneo com a crescente procura de cuidados visuais, a optometria beneficiou da proximidade com as pessoas, foi-se estruturando e tomou uma posição importante na prevenção dos problemas visuais. Procuramos estar próximos da universidade como uma forma de atualização permanente. No âmbito técnico-científico, o nosso ADN, é também irrequieto, propício a explorar as novidades do setor, materiais inovadores tendo em conta o conforto e adaptação aos dispositivos de que dispomos, lentes de contato, lentes oftálmicas, especificamente as progressivas. Acabamos por investir em tecnologia de ponta para melhorar a prevenção de patologias e posterior encaminhamento para o oftalmologista”, afirma Rui Motty.

Na contactologia os especialistas da Optocentro estão a utilizar as mais avançadas técnicas para adaptação de lentes de contacto em córneas com deformações pós-cirúrgicas, traumáticas e queratocones, as lentes esclerais e as novas geometrias de lentes hidrófilas. Na perspetiva da redução não definitiva da miopia, a técnica da ortoqueratologia faz parte da oferta de serviços de que a Optocentro dispõe. Relativamente aos óculos, destacam-se as lentes progressivas customizadas. “A sensibilidade de algumas pessoas é tão desenvolvida que em muitos casos é preciso encontrar valores de graduação em escalas muito reduzidas. Adquirimos um equipamento desenvolvido para detetar as diferenças inferiores a 0.25 dioptrias”,
sublinha.

Parceiros: uma aliança de confiança

Focada em atingir o seu compromisso de qualidade, a Optocentro aposta numa seleção de fornecedores capazes de satisfazer as necessidades de alargamento da gama de produtos e, simultaneamente, as exigências do mercado. A escolha dos melhores fornecedores e parceiros é imprescindível para a empresa, como reconhece Rui Motty: “Como é evidente, não estamos isolados. Os parceiros de negócios que escolhemos são empresas capazes de responder às exigências de um mundo moderno e são centros de investigação avançados. Para as armações e óculos de sol, a moda e a notoriedade internacional das marcas assume uma grande relevância. Já para as lentes, queremos assegurar um padrão de alta precisão aliada à mais recente tecnologia”. As preocupações sociais também são partilhadas com os parceiros, através dos vários programas de rastreios à visão e oferta de óculos desenvolvidos ao longo do ano. “Juntos todos procuramos melhorar as boas práticas e, dentro do possível, contribuir para um mundo melhor.”

Falar da Optocentro é falar de prestígio, qualidade e inovação. Quando questionado acerca das metas a alcançar num futuro próximo, Rui Motty assume que melhorar as condições dos profissionais, aumentar as suas habilidades técnicas e profissionais é o principal objetivo a alcançar a curto prazo. “Queremos uma equipa ainda mais forte para enfrentar os desafios que estão para vir. Ao mesmo tempo, o nosso envolvimento com a academia vai projetar a imagem de qualidade e especialização de serviços. Se tudo isto nos reposicionar no ranking do setor, então poderemos afirmar que conseguimos. Mas como tudo é efémero, o ciclo recomeça sempre que o cume é atingido.”

Leave a Comment