: Mais Magazine:: Comentários: 0

Bem localizado num pequeno largo contíguo à Avenida de Roma, no meio do bairro de Alvalade, o restaurante Dom Feijão é um espaço único pela sua beleza, requinte, versatilidade e dinamismo. Com uma sala ampla e cheia de luz, com ambiente familiar, informal, simples e acolhedor, o espaço tem capacidade para se enquadrar em diversos ambientes e atmosferas, almoços e jantares diários ou de negócios. Com portas abertas desde 2008, o projeto nasceu pelas mãos e saber de João Araújo, que desde 1992 abraça a área da restauração.

O Dom Feijão assume-se um restaurante familiar mas moderno, que pretende manter vivas algumas especialidades regionais e tradicionais da cozinha portuguesa. Com bons produtos e uma grande variedade de iguarias o Dom Feijão faz as delícias de quem por lá passa. Tudo o que está na ementa é preparado com a mestria que só se consegue alcançar com muitos anos de excelência, pela mão de Estela Araújo, esposa de João. A sugestão de refeição vai para os pratos com dia fixo e de agrado geral, como os de bacalhau – cozido com grão e assado à lagareiro – à segunda-feira; o cozido à portuguesa, à quarta; o cabrito assado e a mão-de-vaca com grão, à sexta; o polvo e o bacalhau à lagareiro, o leitão da Bairrada, a vitela assada, ao sábado. São pratos bem-feitos, saborosos e generosamente servidos, aos quais se juntam outros de igual valia, como a massada de garoupa, que está sempre a sair e merece o favor dos clientes pela delicadeza da sua textura e dos seus sabores; os filetes
de pescada (com arroz de feijão), o peixe do dia grelhado (cherne, garoupa, robalo, rodovalho, lulas e ovas, entre outros); a posta de vitela barrosã, os lagartos e as presas de porco preto, carnes cuja certificação está exposta na sala. A ementa extensa e diversificada do restaurante Dom Feijão é ainda reforçada, na época que vai de janeiro a março, com a lampreia, muito bem confecionada em arroz ou, a pedido, à bordalesa. Para regar a refeição nada melhor que o vinho da casa, o Mon te Velho, em parceria com a Herdade do Esporão.
A doçaria é outra aposta ganha. Com opções que vão desde os clássicos arroz-doce e mousse de chocolate, de confeção própria, à Tarte de Limão Merengada, ou ao Cheesecake de Requeijão com doce de Abóbora, fruto de uma parceria com o chef pasteleiro Pedro Ayalla (Ayalla Sparkling Cake), o restaurante Dom Feijão encontra no bolo folhado com doce de ovos, o ex-líbris da doçaria. O Dom Feijão é provavelmente imbatível, em Lisboa, pelo menos no que respeita à relação entre qualidade e preço.

Com um espaço acolhedor, o restaurante tem sempre as portas abertas aos apreciadores da gastronomia tradicional portuguesa. Se prefere ficar por casa, mas não dispensa saborear uma boa refeição, fique a saber que o Dom João leva até si o melhor da gastronomia do Dom Feijão. Aberto desde novembro de 2019, o Dom João segue o conceito gastronómico do Dom Feijão, mas no registo de take away. Uma aposta que se mostrou acertada, sobretudo nos meses de confinamento obrigatório, uma vez que, através deste novo espaço, João Araújo conseguiu continuar a servir clientes e amigos, sempre com a qualidade e sabor a que o Dom Feijão já os habituou.

Dê um salto até Alvalade e visite este restaurante familiar de cozinha portuguesa com bons produtos, apurada culinária e grande variedade de iguarias, ou se preferir fique por casa, que o Dom João leva tudo isto até si.

Leave a Comment