: Mais Magazine:: Comentários: 0

Fundada por Santa Paula Frassinetti em 1834, e hoje presente em quatro continentes, a Província Portuguesas das Irmãs de Santa Doroteia é uma família religiosa apostólica, de origem italiana. Ao longo dos séculos, se tem desenvolvido um meritório trabalho de continuidade à obra iniciada por Deus, mantendo-a viva em fidelidade ao Evangelho e às exigências do mundo de hoje.

Presente em Portugal desde 1866, a Província Portuguesa das Irmãs de Santa Doroteia vem desenvolvendo uma importante obra de norte a sul do país, construindo a sua missão através da educação evangelizadora. Desde o início da fundação, esta missão de educar desenvolve-se em duas vertentes complementares: a vertente sistemática: Escolas/ Colégios e a vertente assistemática com a chamada Obra de Santa Doroteia.

Nas Escolas/Colégios foi-se proporcionando uma educação integral, no sentido de abarcar todas as dimensões da pessoa, com uma pedagogia muito própria caracterizada pelo modo de educar de Santa Paula Frassinetti, para quem a educação tinha uma perspetiva larga: transformar o mundo e conduzi-lo à verdadeira Vida.

Educação: uma das dimensões da Província Portuguesa das Irmãs de Santa Doroteia

Hoje, a Província Portuguesa vive a missão de educar em nove Centros Educativos, com níveis diversos de ensino, três deles com uma vertente predominantemente social e um de nível superior. Profundamente convictos de que “Educar bem as crianças é transformar o Mundo e conduzi-lo à verdadeira Vida”, estes Centros Educativos procuram promover o desenvolvimento e o crescimento harmonioso de todas as dimensões, inteligências e dinamismos constitutivos da pessoa. Nessa perspetiva, a ação educativa visa a formação integral dos alunos e, portanto, tem como fundamento orientador um perfil de pessoa holisticamente considerado, avesso à fragmentação ou à sobrevalorização de qualquer dimensão. “Na procura de um modo de educar ao estilo de Paula Frassinetti, concretizada numa relação próxima e personalizada, tem-se procurado valorizar a Educação da Interioridade, para que nas crianças/ jovens se desenvolva uma cultura que lhes permita descobrir o seu interior e a sua capacidade para refletir, discernir e amar”. Assim, os Centros Educativos procuram ser lugares onde as crianças/jovens se envolvem e participam quotidianamente nas reflexões e decisões sobre aspetos que lhes dizem respeito, sendo conhecidos e reconhecidos como sujeitos protagonistas da própria vida e agentes de transformação da realidade, numa perspetiva de construção do bem comum. “Nesse sentido, preconizamos um processo de ensino estrategicamente orientado e regulado, o que implica também a gestão do currículo, enquanto corpo das aprendizagens e dos saberes resultantes das necessidades e poderes de uma determinada sociedade”.

É toda esta realidade que o projeto Bússola 21 tem, nos últimos anos, vindo a congregar e desenvolver, num processo de inovação educacional em rede. “Buscamos um novo estilo de educar, de marca Doroteia, em que os educadores vivam em caminho permanente de inovação pedagógica e descoberta-vivência de uma espiritualidade, as crianças e jovens sejam sujeitos ativos do ato de aprender, comprometidos com o seu crescimento integral, e a escola, as famílias e as comunidades estabeleçam uma aliança renovada ao serviço do projeto educativo e do bem comum da humanidade”.

Plataforma Educa .Dor

A crescente consciência e experiência de ser mais do que os seus Centros Educativos, de ser uma realidade mais ampla que integra e potencia,
progressivamente, tudo aquilo que vai sendo vivido, levou à criação da Plataforma Educa.Dor. “Este projeto constitui, antes de tudo, o resultado
de um esforço conjunto de alinhamento identitário no ideário educativo das Irmãs Doroteias na Europa. Visa fortalecer o sentido de pertença à Família Doroteia, constituindo uma experiência conectiva e um meio de unidade e de partilha da proposta educativa de Santa Paula entre todos
os Centros Educativos da Europa”. Ao envolver os educadores dos Centros Europeus no essencial do ideário educativo, disponibiliza recursos formativos no âmbito do Carisma que muito ajudam à missão de educar nos vários países em que está presente. “O caminho de formação e de partilha percorrido fez-nos ver de forma muito clara que a identidade-missão dos nossos Centros é a de se assumirem como uma Comunidade Evangelizadora que educa ao estilo de Paula e que, através da relação próxima e personalizada e pelo exemplo, promove o crescimento harmonioso da pessoa para que seja protagonista da própria vida e agente de transformação da realidade”.

Com mais de 150 anos de presença em Portugal, hoje a missão da Província Portuguesa das Irmãs de Santa Doroteia continua a passar pela educação sistemática em Centros Educativos e pela educação assistemática, desenvolvendo, neste âmbito, projetos, serviços e iniciativas de evangelização de vários tipos. “Podemos dar como exemplo as “Tendas na Praia”, uma presença juvenil que dialoga com os veraneantes e os convida ao encontro e ao silêncio, assim como os “Campusfrassi. net”, para crianças e adolescentes, animados por jovens com o acompanhamento
das Irmãs e de Adultos”. Neste contexto, importa ainda referir o Projeto SEIVA – ao serviço da vida – que fundamentalmente está ao serviço dos imigrantes, numa perspetiva de formação e inclusão.

Leave a Comment